segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Aquele que não deve ser pronunciado.




Vem e me suja com tua saliva, por dentro, sangro .

Teus lábios, já não são tão doces
Polui a minha integridade
Teu beijo é de um amargo ... Que já cansei de provar .

Amor não se congela . Não se põe na geladeira .

Mais fácil é transformar aquele que não valia nada, em tudo
Do que manter aquela chama que começava a nascer, acesa.
Aquela que foi morta prematura.

Teus olhos, de uma íris magnética, me fitam mas não me vêem.

Tuas mãos me percorrem, mas não sentem minha alma
Te repudio em silêncio...

Mas não sabes

É um segredo .
Decidi que como meus queridos escorpianos, serei cheia de segredos!
Você foi um deles.
Meu doce e breve segredo

Não quero mais ser melancólica, isso é previsível. Toda virginiana é melancólica!
Quero ser alegre, como uma geminiana
Quero ser mistério, como o escorpiano
Quero ser decidida, focada, como o capricorniano . O frio capricorniano.

Ahh o capricorniano [...]
Não me beijes

Vá embora
Não soubes cultivar o que começava a desabroxar em mim
Não é culpa sua, mas nem minha.
Não me olhes, pois nessas iris coloridas só vejo um vazio.
Você está perdido ...
Esses olhos verdes não me encantam mais
Um verde e cinza, que se misturam ...
Belos
Mas não me encantam mais.

Agora prefiro os castanhos. Castanhos sim são lindos

São vivos
São cheios de mistérios e doçuras
São únicos, são assombrações.
Olhos verdes são mentiras . São incertezas . São só belezas exóticas .
Vai-te daqui, que só me perco em belezas, e acabo só .
Essas íris não vão me conquistar!

Me suja com a tua saliva

Me agarras os pulsos
E dilacera minha alma, devagar ...
Dilacera minhas paredes, da minha casa interior
E me faz apodrecer, novamente .
Logo agora, quando começava a lavar minha alma do pecado...

Logo agora, que estou descobrindo o que é "fazer por querer"

Tu voltas, com aquele velho moletom
Os olhos que já achei tão lindos, e sonhava com eles nos meus filhos
O mesmo rosto
O mesmo corte de cabelo
O mesmo ar jovial ...

Não é você,

Fui eu que mudei .



Um comentário: