segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Derrotando meu monstro do armário


Estou naquele momento de "ressaca sei lá de quê", sabem?
Aquele momento que você perde a paciência com TUDO que vive ao seu redor! Não vê nada de produtivo nas pessoas. Elas nem precisam abrir a boca, você olha as fotos, as caras, as bocas … Tudo tão imbecil. Tudo leva sempre pra lugar nenhum!
Mas a culpa me faz perceber que nada disso estaria acontecendo, talvez, se a minha própria vida estivesse nos eixos. Se ela realmente estivesse tão melhor do que a das pessoas que digo serem tão vazias, que nem ao menos se preocupam em ser vazias, porque se sentem felizes sendo assim. Eu nem estaria me preocupando com a vida delas. Pois estaria muito ocupada com a minha!
Por um momento não encarei a realidade, por um momento não quis por isso para fora. Porque eu sei que a verdade dói, e dói ainda mais quando sou eu mesma que jogo isso na minha cara! Pois assim é a única forma de eu saber que não é equívoco. Pois me conheço muito melhor do que qualquer pessoa que queira me julgar! Mas sabem, depois que parei realmente pra pensar, e encarei essa realidade que parecia tão dolorida, me senti surpreendentemente leve, e absurdamente mais calma.
Quase.
Mas foi tão melhor!
Acho que essa foi uma das melhores provas de que encarar a realidade é melhor, a curto prazo!
Quem sabe isso não serve de inspiração pra qualquer um de vocês …




Boa noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário