quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Teoria de um Duende

Um Duende me contou, que quando era jovem, tinha uma teoria que dizia:

"Tudo é acostumável"

Resolvi, a partir de hoje, tentar levar isso em consideração . Afinal, é uma faca de dois gomos!
Ser "acostumável", pode servir para alguém se tornar cômodo, e de fato, isso acontece.
Eu sou frequentemente um exemplo disso.
Por outro lado, isso pode ser usado de modo positivo também.
Querem um exemplo ?
Ok:

Dói ? Relaxa. Pois tudo é acostumável .
Não que vá parar de doer, necessariamente. Mas você, eu, nós, nos acostumamos.
É como um joelho ferido que deixa cicatriz, a pele se torna sensível, mas você não vai passar a vida inteira chorando por ele.

Só pra ficar ainda mais claro: Não importa o tamanho do seu problema (a menos que você esteja devendo dinheiro para algum traficante ou para algum agiota, e correndo risco de vida. Aí pode se desesperar e pular este post.) não se aflija com medo de que nunca vai passar. Você há de se acostumar.

(Por falar em clareza, deixarei praticamente transparente: Isso não é nenhum tipo de metáfora, pra falar de alguém entrelinhas. É sério, gostei mesmo dessa teoria. Acho que o Duende era realmente mágico!)

Espero que esse meu devaneio lhes sirva de algum modo ... Aqui é um diário, mas gosto quando serve de reflexão.

Sobre o Duende
(a única parte metafórica):

Acho que o Duende também quer que isso lhes tenha servido para algo. É mais vivido do que eu ... Sabe o que diz. Converso com ele quase todas as noites, exceto quando está ocupado com seus próprios afazeres, na floresta. Esse é um Duende urbano apesar disso. Ainda assim, tem pendências de duende. Diz que quer se mudar para uma cidade grande, e deixar a vila dos duendes para trás. É um sujeito ambicioso, apesar de já ter perdido o pote de ouro a algum tempo.
Mas duendes são espertos! Ele diz que os leprechauns fazem dinheiro rápido! Quer seguir flow (fluxo).
Deve ser coisa de duende ...
Ele sempre me dá conselhos, me diverte com suas histórias e ajuda a me dar gás!
Com ele aprendi, que quando você vê um cara sentado na ponta de um arco-íris, mesmo que você não esteja o procurando, vale a pena sentar e escutar.
Tem sempre alguém querendo lhe mostrar o outro lado da moeda
(Desculpem o trocadilho, rs)



Enfim, estou com sono.
Até a próxima quando eu servir outro copo de leite ao Duende,
e tiver boas histórias para lhes compartilhar! ;)


2 comentários:

  1. Que lindo, esse Duende me parece muito interessante *o*
    E sua teoria, me serviu de um bom conselho.
    Saudades dos teus textos Tábata, eles sempre surgem como uma luzinha no meio da minha escuridão, e se tornam mais do que lembranças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ééé, Duende é um pseudo nome pra uma pessoa realmente interessante ;)
      Eu estava com saudade de blogar também, e estava com saudade de você! Que é uma das leitoras mais presentes ... Acho que só falta você no twitter talvez...

      Enfim, minhas inspirações estão voltando, acho que voltarei a publicar mais posts com mais frequência, como antes!

      Obrigada por vir aqui Mells, é sempre bom ser uma luz pra alguém :D

      Excluir