sexta-feira, 24 de junho de 2011

Ironia pura


Eu estava estou  de resguardo, depois dos últimos acontecimentos.
Só dava as caras no Tumblr (sim, criei um recentemente!) quem me segue no Twitter sabe. Pois lá escrevo o que me vem a cabeça sem explicar detalhes. Tem coisas que escrevo que realmente estão acontecendo comigo, e tem coisas que eu reblogo só porque achei bonito e que faz sentido.
Mas não dou satisfação. Por isso prefiro o meu blog-diário. Acho que tenho um caso com vocês! Hahaha

O caso é: eu tinha me contentado. Resolvi ficar só e na minha. Deixar de lado esse negócio de amor, paixão e paixonite. Chega desses fogos de palha, chega dessas tentativas, chega.
Não sou de ferro, também preciso dos meus repousos se não minha cabeça explode!
E o que que acontece quando a gente desiste?

Mas é exatamente quando a gente está cansado, que o coração distrai e então a sorte vem ♪

É, as coisas acontecem.
Simples assim.
Você não está preparado, você não sabe mais o que quer, você está cansado e só quer ser deixado em paz.
MAS,
você ainda não sabe disso também.
Então vai cutucar a onça com vara curta.
Na emoção do momento, vai lá conversar com o rapaz. Vai lá revirar memórias que já estavam adormecidas.
E quando você vê que as coisas estão tomando uma proporção maior do que você imaginava, aí sim, é o momento que se dá conta que você está quebrado. Que está cansado e com medo, mas já não tem exatamente pra onde fugir, pois foi você quem começou isso tudo de novo.
Não sozinho, é claro. Mas tem lá a sua parcela de culpa.

O fato é que ele é tão divertido, e carinhoso ... E ao mesmo tempo, tão fácil de quebrar.
O fato é que eu realmente quero estar naquele abraço. Eu preciso de um abraço. E eu neguei todos que se abriram pra mim, exceto o dele.
POR QUE?
Eu não sei também.
Não é questão de arriscar, ele é irmão de uma amiga, é mais complicado que o comum. Gosto dele. Mas não consigo me decidir se tento ser feliz, ou se respeito o meu resguardo. Cada dia que passa respeito menos. E mesmo estando alegre, não queria que a minha alegria se consumisse em cima da possível tristeza alheia. Não posso suportar essa culpa.
Mas ele é tão fofo. É tão divertido gastar minhas madrugadas com ele e faze-lo rir ... Estou dividida. Não entre ele e outra pessoa, mas entre o que eu quero e o que eu deveria fazer.
Talvez eu não seja madura o suficiente pra isso, mas gostaria de ser. Ou talvez eu seja madura e não queira enxergar. Óh céus.

Seu nome?
Jeff . Jeff, de Jeferson.
Ele apareceu assim, com uma ajudinha do destino (posso chamar o destino de Jessica, se preferirem), e lá estava ele. Toda aquela calma calculada que ele passava, tentando me concertar, tentando me aquecer, simplesmente ali para me abraçar.
E lá estava eu com o meu orgulho de leão ferido, de joelhos ralados implorando por ajuda, mas me recusando a recebe-la.
Ele foi paciente ... Mas até quando?
Aquilo me fazia sorrir, mesmo sem ser pra sempre. Aquilo me fazia sentir a chuva menos fria, e fazia os olhos alegremente ficarem cada vez mais de ressaca.
Ele estava ali porque gostava dela assim, Cinderela compulsiva. Mesmo com a maquiagem borrada pela chuva e de tanto chorar, ele gostava ainda assim. Dizia que ela passava alegria.
Ela pensava que ele era um tolo. Mas do lado de toda aquela frieza calculada que as vezes ele passava, haveria de concordar. Mas que importa a frieza, se com ela, ele era doce? Se com ela era gentil, paciente, carinhoso ... ?
Que frieza mesmo ?

7 comentários:

  1. Sou a Bárbara Clara, vejo comentário seu direto no blog da desejosdemenina sobre textos meus e vim agradecer pela espontaneidade de suas palavras, viu? Obrigada por acompanhar. Acompanhe também o meu blog, são os mesmos textos mas gostaria de sua presença por lá, combinado? http://claramentes.blogspot.com/ E adorei aqui! Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. *o*
    Sem palavras, vou ter de postar esse seu post no meu Blog é perfeito ♥
    "O fato é que eu realmente quero estar naquele abraço. Eu preciso de um abraço. E eu neguei todos que se abriram pra mim, exceto o dele.
    POR QUE?" até postei no meu twitter essa sua frase
    Mais quero mesmo eh postar a parte cor de rosa no meu blog, amei ela, me identifiquei muitoo
    ( e quanto ao meu ultimo post, ele é só meu melhor amigo hahaha )

    ResponderExcluir
  3. HSUAHSAHUASHUASUHASHU ops, não percebi q era só amigo! ;x kkk

    Sabia que ia gostar da parte em rosa! HAHAHA Essas minhas "brisas" rendem! Obrigada! *--* Eu pensei em postar só ela, mas aí ia ficar sem complemento talvez. Aí deixei os dois e destaquei a parte em "rosa". Obrigada meeesmo! *-*

    Agora vou ali dar uma olhada no blog da Clara, haha.
    kiss ♥

    ResponderExcluir
  4. "Posso chamar o destino de Jessica, se preferirem"...kaosaoksoaksokaoskoaksoaksoa..Amei ser o destino...kkkkkkkkkkkkk...Eu sempre soube que ali tinha alguma coisa,mais como a minha amiga não conversava comigo como podia ajudar?!?!Estou feliz de saber que e você que faz o coração dele fica feliz!Te amo muito Tábata.Beijos

    ResponderExcluir
  5. Destino difícil viu. Hahaha
    Ué, e eu ia dizer oq? "Olha Jess, eu sei que você tem ciúmes do seu irmão e vocês se odeiam, mas poxa, sempre quis pega-lo e ele dá uma bola. Eaí?!" HAHAHA

    Obrigada Jess, I love you baby *pisca*

    ResponderExcluir
  6. Tábata, primeira vez que leio o seu blog.
    Esse post fala um pouco da minha vida.... ashashahsahsahs .... Parece até q eu escrevi!! Só mudaria o nome do garoto para Gabriel e o destino.... De destino mesmo.

    "É como chover no dia do seu aniversário e como ter sol num dia de enterro." O q fazer, né?
    Bjs... ♥

    ResponderExcluir
  7. Uow, bem vinda! ;D
    É sempre bom saber que tem alguém que se identifica. Faz com que nos sintamos menos sozinhos no mundo, não é? ^^ Gabriel é um bonito nome! *-*

    Putz ... É bem as avessas. Realmente, o que fazer?²

    beijos, voltei sempre! ♥

    ResponderExcluir