quarta-feira, 25 de maio de 2011

André

Era dia de ir pra Santos resolver documentações com sua mãe. O dia estava bonito, com o céu limpo. Hora de observar muita gente pelas ruas e dentro dos ônibus ...



Então ele subiu no ônibus, e sem querer, ela não tirou mais os olhos de cima dele.
Pensava que era só mais um, mas quando ela deu por si, parecia que o mundo em volta tinha desaparecido.


Ela só olhava pra ele, aqueles óculos, a barba por fazer, o cabelo cacheado ...


Reparou que ele era tímido, e se lembrou de um velho amigo, com um jeito muito parecido. Torceu o nariz. Mas ainda assim, não tirava os olhos dele.
Olhou tanto, que ao chegarem no terminal, ele lhe sorriu. E ela, óbvio, sorriu de volta, sem graça por olhar tanto!
Desceram, ele se sentou num banco de frente pra onde ela estava.
Sorriram um para o outro outra vez.
Ela ficou mais sem graça. Aumentou o som nos fones de ouvido.
Então seu ônibus chegou, e ambos subiram no mesmo. Aquilo era coincidência demais!


Mas ela foi pro fundo do ônibus, e ele se sentou bem na frente, num acento único.
- " Frouxo! " ela pensou.
E continuou o olhando lá de trás. Resmungou algumas coisas para sua mãe, que mal ouvia, distraída com os próprios fones de ouvido, ouvindo música no celular.
De repente ela anunciou:
- Eu vou lá!
Sua mãe arregalou os olhos:
- DUVIDO!
Ela:
- Pois eu bato é uma aposta!
Trocou a música dos fones, de Marcelo D2 para Bruno Mars. "Girl in the window".
Ela não sabia PORQUÊ, mas aquela música lhe dava coragem. A tradução talvez falasse sobre uma garota que sofria de amor, mas era a palavra "window" que a impulsionava. Talvez porque a janela fosse a sua "porta" para um mundo novo. Não importa, vai muita dissertação em cima disso.
Ela caminhou confiante até o primeiro acento, se encostou na vidraça ao lado da catraca do ônibus e disse:
- Oi.
Acho que o assustou, pois ele respondeu espantado outro "oi".
Ela continuou:
- Tábata, prazer.
Ele:
- André.
Ela (após fazer qualquer comentário inútil sobre bluetooth):
- Sabe que eu estava pensando uma coisa meio estranha aqui, André?
Ele:
- O que?
Ela:
- Já parou pra pensar que talvez nós nunca mais nos vejamos?
Ele:
- É, provavelmente.
Ela:
- Por isso estou aqui. Você tem telefone, André?
Ele:
- Claro ... 88 .. etc.
Ela continuou enquanto anotava no celular:
- Você faz o que da vida André?
Ele:
- Sou oceanógrafo.
Acho que o coração dela quase parou. Ela sorriu:
- Sério?? Nossa que legal!!
Ele:
- E você? Faz o que da vida?
Ela quis enfiar a cabeça num buraco:
- Vou prestar vestibular --'. Sou pirralha.
Ele sorriu:
- Vai prestar para o que?
Ela:
- Biologia *-*
E não comentou sobre a segunda opção, que era Direito.
Ela anotou, voltou pro próprio lugar, e quando chegou a vez de ele descer do ônibus ela disse entre sorrisos:
- Vou ligar em!
Ele:
- Estou esperando!
Ai que sorriso tímido mais fofo.



Porém na volta para casa ....

10 comentários:

  1. LOL Nossa arrazoou, sabe que aconteceu algo parecido comigo, mais nem peguei o telefone dele, soh conversei e pronto tudo se acabou. O nome dele era Renan, ai um dia eu estava no shopping com minha melhor amiga e vi ele foi incrivel meu coração disparou na hora, anotei meu msn em uma papel e passei pra ele, ele ficou vermelhoe desesperado, colocou no bolso, ai a namorada dele apareceu. Foi broxante essa parte. Mais foi emocionante. Gostei da sua Historia mais estou curiosa pra saber se vc ligou pra ele *o*

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Renan, que nome lindo! *-*
    [/Já peguei um Renan lindo! kkkkk]
    Nossa, que tudo lindo! Que merda ele ter namorada OKASKOASOKASO.
    No caso do André, pelo menos aliança ele não tinha, porque eu olhei (primeira vez que procuro aliança no dedo de alguém) antes de fazer essa loucura né! kkkk'
    Mas ele te add no msn??????

    Hahaha, vou começar a escrever a continuação! 6'
    Mas só depois que mais algumas pessoas lerem esse post! :P
    (Quase uma web novela, postarei com up's Aloka kkkkk)

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa,e aeee????
    Nuca tive essa coragem ...rsrsrs
    Você pegou o Renan?hahaha...

    ResponderExcluir
  4. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK estou escrevendo a terceira parte.
    A segunda já está nos rascunhos ;D
    E sim, peguei um Renan, mas não é o Renan do colégio que você está pensando KOASOKAKSO


    Falando sobre a coragem, eu também nunca tive, é a primeira vez que tenho '-'. Mas gostei viu, vou tomar atitude mais vezes, é legal!
    Dá história pra contar! *-------------*

    ResponderExcluir
  5. *-*...Curiosaaa...Colaca isso logo mulher!
    Ufa achei que era aquele mesmo...rsrsrs...

    ResponderExcluir
  6. Parabéns!!!
    É de mulheres assim, que nós homens tímidos precisamos! :D

    Só não concordei com o seu comentário mental, quando ele sentou no acento da frente único!

    ResponderExcluir
  7. Nãaaao, o Renan era meu melhor amigo! ><'

    Ahhhhhhhhhhhh Rapha kkkkkkkkkk, obrigada! *-*
    Mas poxa, veja o meu lado né, estava toda feliz porque entramos no mesmo ônibus .. Custava ele sentar perto de mim? ¬¬' kkk.
    Depois ainda me senta num banco ÚNICO, põe o fone de ouvido, abre um livro e se desliga do mundo.Êlaiá! kkk'

    ResponderExcluir
  8. realmente. ele tiro todas as possibilidades...
    cabuloso xD mando bem Tábataa
    blz tu tava com a mãe e isso eh um grande blokeio...
    mas sentar no banco unico eh sacanagem. mas quem pega buso pra santos todo dia tem q escolher bem os lugares para não ter risco de alguem vir toma-lo (velhinhas malditas....).

    ResponderExcluir
  9. KOASKOSAOKSAKOSAKOSAKOSAKOASKOSAKOSAKOSAKO pode crer Alessandro, eu normalmente dormia, já pra não ter o banco roubado OKASKOSAOKSAOAS

    Mas é foda! Ele estava INDO pra lá, não devia estar tão cansado. E o ônibus foi vazio até. KKK de qualquer forma, FUI EU MESMA ATÉ ELE. U.U
    E gostei viu, acho que tomarei sempre atitudes daqui pra frente kasokaskosa

    Obrigaaada ♥

    ResponderExcluir
  10. oo tabata cade o restante da história??? :)

    ResponderExcluir