domingo, 12 de dezembro de 2010

Churrasco com os universitários da capital


Ontem minha amiga Mell me ligou de noite do nada dizendo pra eu me arrumar, pois iríamos para um "churrasco" na casa de um amigo dela que mora na capital e veio pra cá com os amigos da faculdade.
Na hora, já logo pensei "putaria", mas ela me garantiu que os pais dele estavam em casa. É claro que eles não estavam, mas os rapazes também eram até inofensivos, nada de homenzarrões boêmios e freqüentadores de bordeis.
Pois bem, o início foi até divertido, todos com um certo perfil de "colírio da capricho", parti para os destilados e logo estávamos todo rindo e nos dando bem. É claro que sempre tinha um ou outro JURANDO que estavam lidando com coelhinhas inocentes, e tentavam nos deixar mais alegres com vodka, para quem sabe sermos mais "liberais" . Tolos, mal sabem eles que meu apelido é TEQUILA ahahaha'.
Estava tudo muito bom, tudo muito bem, (tinha até uns garotos que eu já conheço, que são daqui do meu bairro mesmo) mas logo os meninos começaram a se soltar demais e ficaram insuportaveis. Pra Mell é tudo normal né, ela tem uma paciência de Jó! Mas eu não!
Os meninos se poram a falar sobre suas puladas de cerca na maior cara de pau. No recinto só estávamos eu, a Mell e mais uma garota de cabelos pretos que ficou de coração apertado com o que eles disseram, pois está namorava e claro que não queria acreditar no que eles diziam sobre todo homem ser igual, e que a natureza deles trair. (Creio que terei que mudar a natureza do homem que se atrever a me namorar então, há!)
DETALHE: TODOS NAMORAVAM. E não era a pouco tempo não! Todos de aliança, deixaram as namoradas em casa, e vieram tocar o puteiro com os amiguinhos no litoral. O que namorava a menos tempo ali, tinha um ano de namoro. O que namorava a mais tempo, tinha SEIS ANOS DE NAMORO. Lindos não?
Esse de um ano de namoro, queria me beijar a todo custo, mas eu não quis, LÓGICO. Não quis nenhum. Até o admirei em determinado momento, quando ele deixou um segundo de falar sobre as tramóias, pelas costas da namorada, e começou a falar de suas realizações e metas. Se ele não fosse um sujeito de caráter tão imundo, diria até que é um homem de verdade apesar de ser novo, tinha apenas 19. Todas as pessoas deveriam ter suas metas, e ter essa garra e perseverança para alcançar o que almeja. Eu já desisti de uma pessoa, porque ela não tinha metas! Mas isso é outra história (...)
Fiquei tão horrorizada enquanto eles falavam. Esse que queria me beijar, me lembrou tanto meu primeiro namorado (namorei 3 anos). Um nojo, uma pessoa sem escrúpulos! Trai a namorada e fala pra quem quiser ouvir, como se fosse uma honra! Eu me tornei uma pessoa tão amargurada por isso ...
No fim da noite, o mais amigável ficou BRAVO comigo, porque eu não quis beija-lo. Me chamou de ridícula.
EU que sou ridícula, né? (:

Nenhum comentário:

Postar um comentário